Olá galera,

Como muitos já souberam e acompanharam, a Microsoft lançou sua nova versão do Exchange Server, o maior produto de mensageria do mundo corporativo!

Já comentado desde o Microsoft Ignite, mas lançado dia 22/07, o Exchange Server 2016 Preview já está disponível para download.

Segue também o link com as principais builds e versões disponíveis para download de todas as versões do Exchange Server. Vale a pena guardar nos Favoritos este link:

Exchange Server Updates: build numbers and release dates
https://technet.microsoft.com/en-us/library/hh135098%28v=exchg.150%29.aspx

 

Neste vídeo do blog do Exchange Team, há uma breve explanação do que vem por aí no Exchange 2016:

 

PRINCIPAIS NOVIDADES

A primeira novidade que deixou muita gente assustada foi a unificação das roles novamente em um “Single Role”, voltando às origens do Exchange 2000/2003.

A figura do HT (Hub Transport) foi removida no Exchange 2013, e agora a figura do CAS (Client Access) foi removida no Exchange 2016. Os recursos de Transporte e Conectividade foram devidamente transformados em serviços e incluídos no MBX (Mailbox Server).

O Edge Transport continua existindo, a fim de permitir que sua organização faça a implantação deste na DMZ e evite que seu servidor fique exposto desnecessariamente à Internet.

Agora o protocolo MAPI over HTTP é o protocolo padrão de comunicação dos clientes Outlook com o Exchange. O RPC over HTTP ainda continua coexistindo, mas temporariamente. A Microsoft já avisou que irá removê-lo em breve, ou em versões futuras…(??)

A colaboração e compartilhamento de arquivos foi totalmente otimizada, e integrada ao Sharepoint e ao OneDrive. Juntamente com isto, a Microsoft adicionou a possibilidade de incluir uma farm de Office Web Apps vinculada ao Exchange Server, para que a colaboração de edição de documentos do Office fosse facilitada ao se utilizar o Outlook Web App (OWA). Abaixo, um cmdlet para ativação da farm de Office Web Apps, já previamente instalada na organização do Exchange:


Set-OrganizationConfig -WacDiscoveryEndpoint "https://wac.internal.contoso.com/hosting/discovery"

 

REQUISITOS

Os requisitos de software e hardware estão bem similares aos do Exchange 2013. Vocês podem consultar quais são estes neste link.

O que ressaltamos aqui são alguns pontos importantes, como por exemplo não há mais suporte à florestas com o Active Directory 2003; apenas 2008 ou superior. O Sistema Operacional a ser utilizado também para instalação base do Exchange mudou; suportado a partir do Windows Server 2012 Standard.

O .NET Framework também tem um novo requisito: versão 4.5.2 ou superior. O próprio pessoal do Exchange Team já vem a um bom tempo recomendando o uso deste framework para otimização de performance em ambiente de Exchange Server (link artigo).

O famoso Setup /PrepareSchema, Setup /PrepareAD e Setup /PrepareAllDomains continua existindo, e continua sendo recomendado para preparação do ambiente de instalação do Exchange Server.

Para quem quiser se aventurar nas Classes e Atributos adicionados/alterados pela instalação do Exchange, segue documentação:

Exchange 2016 Active Directory schema changes
https://technet.microsoft.com/en-us/library/bb738144%28v=exchg.160%29.aspx

 

O QUE FOI DESCONTINUADO?

Como toda atualização e novo produto, muitos recursos deixam de existir ou ser compatíveis. No Exchange Server não seria diferente.

Por exemplo, nas versões de clientes Outlook, a versão 2007 não é mais compatível, sendo requisito inicial o Outlook 2010 com o KB2965295. As respectivas versões do Entourage 2004 RTM e Entourage 2008 também não serão mais suportadas, sendo necessário o Outlook for Mac 2011 ou superior.

A Microsoft também já deixou ciente que irá remover as Third-party replication APIs, assim como o RPC over HTTP. Ou seja, continua funcionando porém com os dias contados.

Também deixou claro que o padrão para configuração das DAGs será cada vez mais voltado à independência do Failover Cluster, uma vez que o padrão das novas implementações será feito sem o suporte ao Administrative Access Point, tornando o gerenciamento mais robusto e confiável através do Windows PowerShell. Para quem quiser entender mais detalhes sobre DAGs sem a dependência do Failover Cluster, leiam a seção “Database availability group (DAG) lifecyle” do artigo abaixo:

Database availability groups (DAGs)
https://technet.microsoft.com/en-us/library/dd979799%28v=exchg.150%29.aspx

 

Então, vamos aproveitar a versão nova do produto, fazer o deploy em nossos ambientes de laboratório e testar todos os novos recursos.

A nova versão ficou bem parecida com o Exchange 2013, ganhando 33% a mais de performance segundo o Exchange Team. A versão final e oficial deve sair até o final do ano, provavelmente junto com uma nova wave do Office 365.

Abços e até o próximo post!

 

Referências Oficiais