Arquivo mensal: fevereiro 2016

Windows Server – Usando Deduplication do Windows Server 2012 R2 para bibliotecas de VMs

Olá galera,

Dando continuidade à temática do mês de Fevereiro, junto ao grupo de especialistas do MTI (Mixed Technology Influencers), vamos abordar mais um tema relacionado ao Windows Server.

Hoje falaremos sobre a feature de Deduplication, componente nativo no Windows Server desde sua versão 2012. Este recurso já era utilizado há muito tempo por várias ferramentas, principalmente de backups, mas se tornou muito mais conhecida e utilizada quando a Microsoft adicionou-a no seu portfólio de Funções.

Sua lógica de funcionamento é tão simples, que chega a gerar confusão. A idéia do Deduplication é o que o próprio nome diz: encontrar dados duplicados e removê-los, unificando blocos de informação sem comprometer a integridade dos mesmos.

Porém, isto tudo é feito no nível mais baixo da informação, utilizando-se dos metadados. Com isso, não é necessário que a duplicação seja perceptível apenas a “olho nú”, como por exemplo em mídias de Sistemas Operacionais ou arquivos de sistemas; mas a um nível mais profundo, onde a sequência de binários dos arquivos podem ser lidas e convertidas em arquivos com informações duplicadas.

Leia o resto deste post

Anúncios

Office 365 – Informação importante sobre a data de expiração dos certificados no Office 365

Olá galera,

Informação importantíssima e atualizada, emitida hoje mesmo pelo Exchange Team, time responsável pelo desenvolvimento dos produtos de Exchange On-Premises e Online. A informação é que os certificados do Office 365 serão renovados em 15 de abril de 2016, ou seja, em menos de 60 dias! E, como reportado pelo próprio time, há grandes chances de paradas nos serviços e indisponibilidade, principalmente de Mail Flow, no qual o certificado é usado na configuração de TLS dos conectores híbridos.

Leia o resto deste post

Windows Server – Entendendo o Kerberos Authentication

Por Bruno Lopes e Fernando SilvaMTI%2520Logo

Olá galera,

Neste mês de Fevereiro, estamos iniciando uma série de atividades sobre a plataforma Windows Server, principalmente novidades e features da versão 2012 R2 e 2016, que já está no seu Tech Preview 4.

Em conjunto com esta série, também estamos fazendo parte de um novo projeto. Vocês já devem ter percebido a logo acima. Ela representa o MTI – Mixed Technology Influencers, um grupo de especialistas em tecnologias, com skill nas mais variadas áreas de atuação, trabalhando juntos para entregar conteúdo de qualidade para a comunidade. Aguardem mais novidades, que vem por aí!

Nosso intuito de hoje é iniciar esta série de Windows Server falando um pouco do protocolo Kerberos, amplamente utilizado para as questões de autenticação nos produtos Microsoft, desde os anos 2000, quando este recurso foi entregue como parte do Windows 2000 Active Directory implementations. O protocolo original foi criado pelo MIT (quase nosso grupo, hein?) e disponibilizado em BSD, e o nome KERBEROS tem alusão a mitologia grega, onde “CERBERUS” é o cão de três cabeças responsável por guardar as portas do inferno de Hades.

O conceito geral sobre o funcionamento da estrutura KERBEROS pode parecer um pouco complexo, pois estamos falando de um processo de autenticação de baixo nível, porém fica mais simples de entender um um exemplo prático, que daremos logo a seguir.

Leia o resto deste post