Arquivo da categoria: Curiosidades

Exchange Server – Quais arquivos fazem parte de uma database do Exchange

Olá galera,

Neste post vamos falar de um assunto bem interessante, que consiste na explicação de cada um dos arquivos que compoem uma estrutura de database do Exchange Server. Como os administradores de Exchange já sabem, a database é estruturada na arquitetura definida como ESEExtensible Store Engine, uma arquitetura da Microsoft. Há um Ignite muito bacana sobre esse tópico no Channel9.

Leia o resto deste post

Anúncios

Como inserir chaves de registro através de comandos no Prompt

Precisando alterar chaves de registro de forma automatizada, e com apenas um comando no Prompt, sem passar minutos procurando pela mesma?

O comando REG EDIT nos auxilia de forma fantástica nessa tarefa.

Simples, já conhecido por muitos, mas pouco utilizado, esse comando pode ser usado para alterar, deletar ou incluir quantas chaves de entradas no registro se fizerem necessárias….

Abaixo, a sintaxe usual da funcionalidade:

C:\WINDOWS>REG ADD /?

REG ADD KeyName [/v ValueName | /ve] [/t Type] [/s Separator] [/d Data] [/f]

KeyName [\\Computer\]FullKey
Computer Nome do computador remoto – omitindo padrões para o
computador atual. Apenas HKLM e HKU estão disponíveis
em computadores remotos
FullKey ROOTKEY\SubKey
ROOTKEY [ HKLM | HKCU | HKCR | HKU | HKCC ]
SubKey Nome completo da Chave do Registro no ROOTKEY selecionado

/v O nome do valor, na chave selecionada, a ser adicionado

/ve adiciona um nome de valor em branco (padrão) para a chave

/t tipos de dados RegKey
[ REG_SZ | REG_MULTI_SZ | REG_EXPAND_SZ |
REG_DWORD | REG_BINARY | REG_NONE ]
Se omitido, pressupõe-se o uso de REG_SZ

/s Especifique um caractere a ser usado como separador na seqüência
de dados para REG_MULTI_SZ. Se omitido, usar “” como separador

/d Os dados a serem atribuídos ao ValueName do Registro que está
sendo adicionado

/f Forçar substituição da entrada do Registro existente sem
perguntar antes

Exemplos:

REG ADD \\ABC\HKLM\Software\MyCo
Adiciona uma chave HKLM\Software\MyCo no computador remoto ABC

REG ADD HKLM\Software\MyCo /v Data /t REG_BINARY /d fe340ead
Adiciona um valor (nome: dados, tipo: REG_BINARY, dados: fe340ead)

REG ADD HKLM\Software\MyCo /v MRU /t REG_MULTI_SZ /d faxmail
Adiciona um valor (nome: MRU, tipo: REG_MUTLI_SZ, dados: faxmail)

REG ADD HKLM\Software\MyCo /v Caminho /t REG_EXPAND_SZ /d ^%systemroot^%
Adiciona um valor (nome: caminho,tipo: REG_EXPAND_SZ, dados:
%systemroot%)
Aviso: use um acento circunflexo ( ^ ) dentro da seqüência de expansão


EXAMPLE
Add BINARY to  [TestVal] in [HKLM\Software\TestFolder]

D:\SoftwareOK>REG ADD HKLM\Software\TestFolder /v TestVal /t REG_BINARY /d ffccdd

C:\WINDOWS>REG DELETE /?

REG DELETE KeyName [/v ValueName | /ve | /va] [/f]

KeyName [\\Machine\]FullKey
Machine Nome do computador remoto – omitindo, padrões do computador
atual
Apenas HKLM e HKU estão disponíveis em computadores remotos
FullKey ROOTKEY\SubKey
ROOTKEY [ HKLM | HKCU | HKCR | HKU | HKCC ]
SubKey Nome completo de uma chave do Registro na ROOTKEY selecionada
ValueName Nome do valor a ser excluído na chave selecionada
Se omitido, todas as subchaves e valores na chave são excluídos
/ve excluir o valor de nome de valor vazio (padrão)
/va excluir todos os valores nesta chave
/f Força a exclusão sem perguntar

Exemplos:

REG DELETE HKLM\Software\MyCo\MyApp\Timeout
Exclui a chave to Registro Timeout e suas subchaves e valores

REG DELETE \\ZODIAC\HKLM\Software\MyCo /v MTU
Exclui o valor do Registro MTU em MyCo em ZODIAC

C:\WINDOWS>REG COPY /?

REG COPY KeyName1 KeyName2 [/s] [/f]

KeyName [\\Machine\]FullKey
Machine Nome do computador remoto – omitindo padrões para computador
atual
Apenas HKLM e HKU estão disponíveis em computadores remotos
FullKey ROOTKEY\SubKey
ROOTKEY [ HKLM | HKCU | HKCR | HKU | HKCC ]
SubKey Nome completo de uma chave de registro na ROOTKEY selecionada
/s Copia todas as sub-chaves e valores
/f Força a cópia sem prompt

Exemplos:

REG COPY HKLM\Software\MyCo\MyApp HKLM\Software\MyCo\SaveMyApp /s
Copia todas as sub-chaves e valores na chave MyApp para a chave SaveMyApp

REG COPY \\ZODIAC\HKLM\Software\MyCo HKLM\Software\MyCo1
Copia todos os valores na chave MyCo em ZODIAC para a chave MyCo1
na máquina atual

Fonte: Help do prompt REG EDIT – Windows XP

Rearmando o período de ativação do Windows Server

A avaliação do software do Windows Server 2008 não exige a ativação do produto. Qualquer edição do Windows Server 2008 pode ser instalada sem a ativação, e pode ser avaliada por 60 dias. Além disso, o período de avaliação de 60 dias pode ser redefinido (rearmado) três vezes. Essa ação estende o período de avaliação original de 60 dias por até 180 dias totalizando um período de avaliação possível de 240 dias.

Observação No pacote do DVD de avaliação do Windows Server 2008 há um período de avaliação inicial de 120 dias. É possível estender o período de avaliação para 240 dias. Para estender o período inicial de avaliação e teste, execute as etapas neste artigo da Base de Dados de Conhecimento Microsoft.

 

Como instalar o Windows Server 2008 sem ativá-lo.

  1. Execute o programa de instalação do Windows Server 2008.
  2. Ao ser solicitado a digitar uma chave do produto para ativação, não digite a chave. Clique em Não quando a instalação solicitar que você confirme sua seleção.
  3. Você pode ser solicitado a selecionar a edição do Windows Server 2008 que deseja avaliar. Selecione a edição que deseja instalar.

    Observação Após a instalação do Windows Server 2008, a edição não pode ser alterada sem ser reinstalada.

  4. Ao ser solicitado, leia e aceite os termos da avaliação nos Termos de Licença para Software Microsoft.
  5. Ao concluir o programa de instalação do Windows Server 2008, seu período de avaliação de 60 dias é iniciado. Para verificar o tempo restante no seu período de avaliação atual, execute o script Slmgr.vbs localizado na pasta System32. Use a opção -dli para executar esse script. O comando slmgr.vbs -dli exibe o número de dias restantes no período de avaliação atual de 60 dias.

Como estender manualmente o período de avaliação

Quando o período de avaliação inicial de 60 dias está próximo do fim, é possível executar o script Slmgr.vbs para redefinir o período de avaliação. Para fazer isto, execute as seguintes etapas:

  1. Clique em Iniciar e em Prompt de comando.
  2. Digite slmgr.vbs -dli e pressione ENTER para verificar o status atual do seu período de avaliação.
  3. Para redefinir o período de avaliação, digite slmgr.vbs –rearm e pressione ENTER.
  4. Reinicie o computador.

Isso reinicia o período de avaliação para 60 dias.

Como automatizar a extensão do período de avaliação

É conveniente configurar um processo que redefina automaticamente o período de avaliação a cada 60 dias. Uma forma de automatizar esse processo é usando o Agendador de tarefas. Você pode configurar o Agendador de tarefas para executar o script Slmgr.vbs e reiniciar o servidor em um horário específico. Para fazer isso, execute as seguintes etapas:

  1. Clique em Iniciar, aponte para Ferramentas administrativas e clique em Agendador de tarefas.
  2. Copie a seguinte tarefa de amostra no servidor e salve-a como um arquivo .xml. Por exemplo, você pode salvar o arquivo como Extend.xml.
  3. <?xml version=”1.0″ encoding=”UTF-16″?>
  4. <Task version=”1.2″ xmlns=”http://schemas.microsoft.com/windows/2004/02/mit/task”&gt;
  5.   <RegistrationInfo>
  6.     <Date>2007-09-17T14:26:04.433</Date>
  7.     <Author>Microsoft Corporation</Author>
  8.   </RegistrationInfo>
  9.   <Triggers>
  10. 10.     <TimeTrigger id=”18c4a453-d7aa-4647-916b-af0c3ea16a6b”>
  11. 11.       <Repetition>
  12. 12.         <Interval>P59D</Interval>
  13. 13.         <StopAtDurationEnd>false</StopAtDurationEnd>
  14. 14.       </Repetition>
  15. 15.       <StartBoundary>2007-10-05T02:23:24</StartBoundary>
  16. 16.       <EndBoundary>2008-09-17T14:23:24.777</EndBoundary>
  17. 17.       <Enabled>true</Enabled>
  18. 18.     </TimeTrigger>
  19. 19.   </Triggers>
  20. 20.   <Principals>
  21. 21.     <Principal id=”Author”>
  22. 22.       <UserId>domain\alias</UserId>
  23. 23.       <LogonType>Password</LogonType>
  24. 24.       <RunLevel>HighestAvailable</RunLevel>
  25. 25.     </Principal>
  26. 26.   </Principals>
  27. 27.   <Settings>
  28. 28.     <IdleSettings>
  29. 29.       <Duration>PT10M</Duration>
  30. 30.       <WaitTimeout>PT1H</WaitTimeout>
  31. 31.       <StopOnIdleEnd>true</StopOnIdleEnd>
  32. 32.       <RestartOnIdle>false</RestartOnIdle>
  33. 33.     </IdleSettings>
  34. 34.     <MultipleInstancesPolicy>IgnoreNew</MultipleInstancesPolicy>
  35. 35.     <DisallowStartIfOnBatteries>true</DisallowStartIfOnBatteries>
  36. 36.     <StopIfGoingOnBatteries>true</StopIfGoingOnBatteries>
  37. 37.     <AllowHardTerminate>true</AllowHardTerminate>
  38. 38.     <StartWhenAvailable>false</StartWhenAvailable>
  39. 39.     <RunOnlyIfNetworkAvailable>false</RunOnlyIfNetworkAvailable>
  40. 40.     <AllowStartOnDemand>true</AllowStartOnDemand>
  41. 41.     <Enabled>true</Enabled>
  42. 42.     <Hidden>false</Hidden>
  43. 43.     <RunOnlyIfIdle>false</RunOnlyIfIdle>
  44. 44.     <WakeToRun>true</WakeToRun>
  45. 45.     <ExecutionTimeLimit>P3D</ExecutionTimeLimit>
  46. 46.     <DeleteExpiredTaskAfter>PT0S</DeleteExpiredTaskAfter>
  47. 47.     <Priority>7</Priority>
  48. 48.     <RestartOnFailure>
  49. 49.       <Interval>PT1M</Interval>
  50. 50.       <Count>3</Count>
  51. 51.     </RestartOnFailure>
  52. 52.   </Settings>
  53. 53.   <Actions Context=”Author”>
  54. 54.     <Exec>
  55. 55.       <Command>C:\Windows\System32\slmgr.vbs</Command>
  56. 56.       <Arguments>-rearm</Arguments>
  57. 57.     </Exec>
  58. 58.     <Exec>
  59. 59.       <Command>C:\Windows\System32\shutdown.exe</Command>
  60. 60.       <Arguments>/r</Arguments>
  61. 61.     </Exec>
  62. 62.   </Actions>

63. </Task>

  1. 64.
  2. Na tarefa de amostra, altere o valor da seguinte marca “UserID” para conter seu domínio e seu alias:

<UserId>domínio\alias</UserId>

  1. No Agendador de tarefas, clique em Importar tarefa no menu Ação.
  2. Clique no arquivo .xml da tarefa de amostra. Por exemplo, clique em Extend.xml.
  3. Clique em Importar.
  4. Clique na guia Disparadores.
  5. Clique no disparador Uma vez e clique em Editar.
  6. Altere a data inicial da tarefa para uma data anterior ao término do seu período de avaliação atual.
  7. Clique em OK e saia do Agendador de tarefas.

Agora, o Agendador de tarefas executará a operação de redefinição da avaliação na data especificada.

 

 

Fonte: http://support.microsoft.com/kb/948472

Criando contas de usuários com o Windows PowerShell e arquivo .csv no Windows Server 2008

A necessidade sempre nos exige mais…e é por isso que aprendemos!

Com isso, descobrimos modos de automatizar tarefas rotineiras, que por muitas vezes nos tomam um tempo precioso que poderíamos investir em outras tarefas mais complexas…

E a situação de hoje foi a criação de vários usuários no AD, de forma silmultânea, afim de montar um Lab para projetos…

Após pesquisa realizada, foi criado um arquivo CSV com nome criaContasAD.csv e foi utilizado um script PowerShell simples, onde os usuários foram criados em uma determinada OU e com uma senha padrão.

Contas AD
O arquivo .CSV foi salvo no mesmo local onde foi executado o script PowerShell (cria.PS1), a seguir:

Import-Module ActiveDirectory
$ArqEntrada = Import-csv C:\criaContasAD.csv

foreach ($Line em $ArqEntrada)
{
New-ADUser  -SamAccountName $Line.UserName -Name $Line.FullName –AccountPassword (ConvertTo-SecureString -AsPlainText “senhapadrao“-Force)-Enabled $True -Path “OU = Departamento, DC = dominio, DC = local” -DisplayName $Line.FullName -GivenName $Line.FirstName -Surname $Line.Surname -UserPrincipalName, $Line.UserPrincipalName -ChangePasswordAtLogon $False
}

Fonte: http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/5401.aspx

Como desabilitar o IPv6 completamente em seu Windows

É isso mesmo…..

Como o recurso do IPv6 ainda não está totalmente ativado, a própria Microsoft recomenda sua desativação total, dependendo do serviço ou feature que estiver sendo usado.

Para desabilitar determinados componentes do IPv6 por conta própria, siga estas etapas:

  1. Clique em Iniciar

, digite Regedit na caixa de diálogo Iniciar Pesquisa e, em seguida, clique em regedit.exe na lista de Programas.

  1. Na caixa de diálogo Controle de Conta de Usuário, clique em Continuar.
  2. No Editor do Registro, localize e clique na seguinte subchave do Registro:

HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\Tcpip6\Parameters \

  1. Clique duas vezes em DisabledComponents para modificar a entrada DisabledComponents.Observação Se a entrada DisabledComponents estiver indisponível, será necessário criá-la. Para fazer isso, execute as seguintes etapas:
    1. No menu Editar, aponte para Novo e clique em Valor DWORD (32 bits).
    2. Digite DisabledComponents e pressione ENTER.
    3. Clique duas vezes em DisabledComponents.
  2. Digite qualquer um dos seguintes valores no campo Dados de Valor: para configurar o protocolo IPv6 para o estado desejado e, em seguida, clique em OK:

.      Digite 0 para habilitar todos os componentes IPv6. (Configuração padrão do Windows)

  1. Digite 0xff para desabilitar todos os componentes do IPv6, exceto a interface de loopback do IPv6. Esse valor também configura o Windows Vista para usar o IPv4 (Protocolo IP Versão 4) em vez do IPv6 em diretivas de prefixo.
  2. Digite 0x20 para usar o IPv4 em vez do IPv6 em diretivas de prefixo.
  3. Digite 0x10 para desabilitar as interfaces nativas do IPv6.
  4. Digite 0x01 para desabilitar todas as interfaces de túnel do IPv6.
  5. Digite 0x11 para desabilitar todas as interfaces do IPv6 exceto a interface de loopback do IPv6.

Etapas avançadas

Importante As seguintes etapas são apenas para usuários avançados.

Para usar o IPv6 em vez do IPv4 nas diretivas de prefixo, execute estas etapas:

  1. Localize os dados atuais de valor de DisabledComponents.
  2. Altere os dados paradados binários. Serão dados binários de 32 bits
  3. Localize o sexto bit dos dados e, em seguida, defina-o como 0. Não altere outros bits. Por exemplo, se os dados atuais forem 11111111111111111111111111111111, os novos dados devem ser 11111111111111111111111111011111.
  4. Mude os dados de binários para hexadecimais.
  5. Defina o valor hexadecimal como os novos dados de valor para DisabledComponents.

Para ativar as interfaces nativas do IPv6, siga estas etapas:

  1. Localize os dados atuais de valor de DisabledComponents.
  2. Altere os dados paradados binários. Serão dados binários de 32 bits
  3. Localize o quinto bit dos dados e, em seguida, defina-o como 0. Não altere outros bits. Por exemplo, se os dados-fonte forem 11111111111111111111111111111111, os novos dados devem ser 11111111111111111111111111101111.
  4. Mude os dados de binários para hexadecimais.
  5. Defina o valor hexadecimal como os novos dados de valor para DisabledComponents.

Para habilitar todas as interfaces de encapsulamento do IPv6, siga estas etapas:

  1. Localize os dados atuais de valor de DisabledComponents.
  2. Altere os dados paradados binários. Serão dados binários de 32 bits
  3. Localize o primeiro bit dos dados e, em seguida, defina-o como 0. Não altere outros bits. Por exemplo, se os dados-fonte forem 11111111111111111111111111111111, os novos dados devem ser 11111111111111111111111111111110.
  4. Mude os dados de binários para hexadecimais.
  5. Defina o valor hexadecimal como os novos dados de valor para DisabledComponents.

Para habilitar todas as interfaces do IPv6, exceto a interface de loopback do IPv6, siga estas etapas:

  1. Localize os dados atuais de valor de DisabledComponents.
  2. Altere os dados paradados binários. Serão dados binários de 32 bits
  3. Localize o primeiro bit dos dados e o quinto bit dos dados e, em seguida, defina ambos como 0. Não altere outros bits. Por exemplo, se os dados atuais são 11111111111111111111111111111111, os novos dados devem ser 11111111111111111111111111101110.
  4. Mude os dados de binários para hexadecimais.
  5. Defina o valor hexadecimal como os novos dados de valor para DisabledComponents.

Observações

  • O uso de um valor diferente de 0x0 ou 0x20 causará falhas no serviço de Roteamento e Acesso Remoto após os efeitos desta alteração.
  • Você deve reiniciar o computador para que essas alterações tenham efeito.

 

Fonte: http://support.microsoft.com/kb/929852/pt-br

Update em 01/09/2015: http://blogs.technet.com/b/askpfeplat/archive/2014/09/15/a-5-second-boot-optimization-if-you-ve-disabled-ipv6-on-windows-client-and-server-by-setting-disabledcomponents-to-0xffffffff.aspx

LogMeIn: Como fazer um computador entrar em modo inativo/ativo ou se desligar usando o recurso Wake On LAN

Galera,

Todos aqui já devem conhecer, de antemão, o sistema de acesso remoto free LogMeIn. Aos que não conhecem, aqui está o Guia do Usuário, para aprofundarem no mesmo. Super seguro, de excelente qualidade e de fácil gerenciamento e aprendizado, detona todos os concorrentes gratuitos do mercado. Possui até app para iPhone !

Mas não é disso que iremos falar hoje….

Logo abaixo, aprenderemos como habilitar o recurso de Wake On LAN (”acordar automático”) em nossas máquinas que possuem o client do LogMeIn instalado:

Quando todos os requisitos forem atendidos, será possível usar o Wake On LAN para ativar um computador que está em modo inativo (PC e Mac) ou desligado (PC).

Confira esta lista para ter certeza de que poderá usar o recurso Wake On LAN.

• Há pelo menos um outro host do LogMeIn na LAN online e disponível?

• O recurso Wake On LAN está habilitado no host?

No host, abra o LogMeIn e siga este caminho: Opções > Preferências > Configurações avançadas. Em Rede, certifique-se de que a opção Habilitar ‘Wake On LAN’ (WoL) no estado de hibernação (sleep) e de desligamento esteja selecionada.

Não é possível acessar este recurso?

• Se o LogMeIn tiver sido instalado por um administrador ou através de um Link de instalação do LogMeIn Central, seu administrador poderá ter restringido seu acesso a este recurso. Para obter mais informações, entre em contato com o administrador.

Deseja ativar um PC que está desligado?

• Para um host Windows desligado (mas conectado), confirme se o recurso Wake On LAN está habilitado no BIOS do computador.

Deseja ativar um Mac?

• Habilite a seguinte configuração: Preferências do sistema > Economia de energia > guia Opções > Ativar para acesso de administrador de rede Ethernet.

• Confirme se o computador está em uma rede cabeada. Não há suporte para o recurso Wake On LAN em hosts Mac em rede sem fio.

• Confirme se o Mac está em modo inativo e não desligado.Não é possível ativar um Mac desligado.

O host está em um modo inativo suportado?

• Modo de espera, inativo ou hibernação (ACPI especificação S3 ou S4).

Tudo pronto?

Qualquer computador na conta que esteja pronto para Wake On LAN mostrará o botão Ativar este computador. Para ativar o computador, clique no botão. Pode levar vários minutos para o computador ser ativado.

Figura: Wake On LAN na Exibição lado a lado

Como Usar o Sysprep: Apresentação

 

O Sysprep é uma ferramenta criada para administradores de sistema corporativo, OEMs e outras pessoas que precisam implantar o sistema operacional Windows XP em vários computadores. Depois de executar as etapas de instalação iniciais num único sistema, você pode executar o Sysprep para preparar o computador de amostra para clonagem.

O Sysprep atribui uma SID (identificação de segurança) única para cada computador de destino na primeira vez que o computador é reiniciado. O Sysprep configura o sistema operacional para executar o Bem-vindo ao Windows ou a Microinstalação na primeira vez em que o usuário final reiniciar o computador. Esta forma abreviada de Configuração em Modo-GUI leva de 5 ou 6 minutos, em vez dos 45 a 60 minutos usuais, e solicita ao usuário final apenas informações requeridas e específicas do usuário, tais como aceitar o EULA (Contrato de Licença de Usuário Final) e fornecer a Chave do Produto, o nome de usuário e o nome da empresa.

O Sysprep é um utilitário valioso até mesmo se você não utiliza a duplicação de disco. Você pode executar o Sysprep com a opção –nosidgen para configurar o Bem-vindo ao Windows ou a Microinstalação num único computador. Nesse caso, o Sysprep permite auditorias que podem ter sido feitas; automatiza a parte de Microinstalação do processo de forma que os usuários ainda possam inserir informações específicas ao usuário, como opções regionais e informações de TAPI; e ignora configurações de identidades de segurança únicas, pois elas já serão únicas quando a Instalação estiver sendo executada no computador.

O utilitário Sysprep pode ser usado em três contextos diferentes:

1. Duplicação de disco. O uso do Sysprep para preparar imagens para duplicação de disco permite que você copie sistemas completamente instalados em hardwares semelhantes. O Sysprep modifica a SID (identidade de segurança) do computador local de forma que seja única para cada computador. Para obter mais informações, ver Como Usar o Sysprep para Preparar Imagens para Duplicação de Disco.
2. Auditoria. Quando você o usa o Sysprep depois de uma auditoria no computador (usando a opção de linha de comando –nosidgen), o Sysprep estará pronto para que o usuário final execute o Windows. Para obter mais informações, veja Como Usar o Sysprep para Instalações de Auditoria
4. Automatizando a Microinstalação. O Sysprep cria uma Instalação abreviada em modo GUI que leva apenas de cinco a seis minutos, em vez dos 45 a 60 minutos usuais, e solicita ao usuário final apenas informações específicas ao usuário requeridas, tais como aceitar o EULA, inserir a Chave do Produto e inserir o nome de usuário e o nome da empresa. Para usar o Sysprep nesse modo, pré-instale o Windows XP no computador local e, a seguir, execute o Sysprep com o parâmetro –nosidgen executando os passos abaixo. Para mais informações, ver Como Usar o Sysprep para Automatizar a Microinstalação.

Restaurando o computador para um estado pronto para o usuário finalVocê pode usar o Sysprep para restaurar o computador para um estado pronto para o usuário final. Para mais informações, ver Como Usar o Sysprep para Restaurar o Computador para um Estado Pronto para o Usuário Final.

Modo de Fábrica
O modo de Fábrica do Sysprep é um método de pré-configurar as opções de instalação que podem reduzir o número de imagens que um OEM (fabricante de equipamento original) precisa manter. Para obter mais informações, ver Como Usar o Sysprep em Modo de Fábrica.Notas gerais sobre o sysprep
No Windows XP:

Você pode executar o Sysprep de qualquer lugar, inclusive de um disquete.
O Sysprep é executado somente se o computador for membro de um grupo de trabalho, não de um domínio. Se o computador estiver incorporado a um domínio, o Sysprep o remove do domínio.
Você pode executar programas ou comandos adicionais no final da Microinstalação fornecendo um Cmdlines.txt em sua pasta \Sysprep.
Você não pode executar o Sysprep num computador que tiver sido configurado como servidor de Serviço de Cluster, um servidor de Serviços Certificados ou um controlador de domínio. Você pode executar o Sysprep num servidor autônomo.
Se você executar o Sysprep em uma partição de sistema de arquivos NTFS que contiver arquivos ou pastas criptografadas, os dados nessas pastas ficarão completamente ilegíveis e irrecuperáveis.
Você pode usar apenas esta versão do Sysprep em instalações do Windows XP. Você não pode usar esta versão do Sysprep numa instalação do Windows 2000.

Como Preparar Imagens para a Duplicação de Disco com Sysprep

 

O Sysprep é uma ferramenta criada para administradores de sistema corporativo, OEMs e outras pessoas que precisam implantar o sistema operacional Windows XP em vários computadores. Depois de executar as etapas de instalação iniciais num único sistema, você pode executar o Sysprep para preparar o computador de amostra para clonagem.

Para usar o Sysprep como parte do processo de duplicação da unidade de disco, os seguintes requisitos devem ser atendidos:

A instalação principal e os computadores de destino devem ter HALs (camadas de abstração de hardware) compatíveis. Por exemplo, o APIC da HAL e os MPs (sistemas de multiprocessador) da HAL são compatíveis, enquanto o PIC (Controlador de Interrupção Programável) da HAL não é compatível nem com o APIC da HAL, nem com os MPs da HAL. Os controladores de armazenamento de massa (IDE ou SCSI) devem ser idênticos nos computadores de referência e de destino.
Os controladores de armazenamento de massa (IDE ou SCSI) devem ser idênticos nos computadores de referência e de destino.
Dispositivos Plug and Play, como modems, placas de som, placas de rede, placas de vídeo e assim por diante, não precisam ser iguais. Entretanto, qualquer driver de dispositivo não incluído em Drivers.cab deve ser incluído na instalação principal antes de executar o Sysprep. Alternativamente, assegure-se de que os drivers desinstalados estejam disponíveis no computador de destino na primeira execução, de forma que o Plug and Play possa detectar e instalar os drivers.
São necessários softwares de terceiros ou dispositivos de hardware de duplicação de disco. Esses produtos criam imagens binárias do disco rígido de um computador, duplicando a imagem para outro disco rígido ou armazenando a imagem num arquivo num disco separado.
O tamanho do disco rígido do computador de destino deve ter pelo menos o mesmo tamanho que o disco rígido da instalação principal. Se o computador de destino tiver um disco rígido maior, a diferença não será incluída na partição principal. Entretanto, você pode usar a entrada ExtendOemPartition no arquivo Sysprep.inf para estender a partição principal se tiver sido formatada para usar o sistema de arquivos NTFS.

Observação Se os computadores de referência e de destino tiverem versões diferentes da BIOS, você deve primeiramente testar o processo para garantir que seja bem-sucedido. Ao utilizar o Sysprep para a Duplicação de Disco, o Sysprep modifica a SID (Identificação de Segurança) do computador local, de forma que seja única para cada computador.

Como preparar uma instalação principal para a clonagem

1. Instale o Windows XP num computador principal. Como prática recomendada, a Microsoft sugere que o Windows XP seja instalado a partir de uma pasta de distribuição usando-se um arquivo de resposta para assegurar a consistência ao configurar a instalação principal, de forma que as compilações iterativas possam ser criadas e testadas mais rapidamente. Ver Unattend.txt para obter informações sobre as Configurações do Windows automatizadas usando um arquivo de resposta.
2. Faça logon no computador como administrador.
3. (Opcional) Instale e personalize os aplicativos, tais como o Microsoft Office, os itens favoritos do Internet Explorer e assim por diante.
4. (Opcional) Instale quaisquer drivers de dispositivos não-incluídos no Drivers.cab e não instalados pelo arquivo de resposta.
5. (Opcional) Execute testes de auditoria.
6. (Opcional) Se desejar, crie um arquivo Sysprep.inf manualmente ou com a ajuda do Gerenciador de Configurações. Esse arquivo é usado para personalizar ainda mais cada computador para o usuário e ajuda a configurar a quantidade de informações de que o usuário precisará durante a Microinstalação.
7. Execute o Sysprep.exe. Assegure-se de que o arquivo Sysprep.exe e o Setupcl.exe estão dentro da pasta %systemdrive%\Sysprep no disco rígido local. Quando utilizado, o Sysprep.inf também precisa estar na mesma pasta ou num disquete que será inserido quando o menu de inicialização do Windows aparecer.
8. Se o computador for compatível com ACPI, o computador se desligará sozinho. Caso contrário, aparecerá uma caixa de diálogo dizendo que você pode desligar o computador com segurança.
9. Retire a unidade de sistema e siga os passos para duplicar o sistema em outros computadores. Você precisa ter equipamento ou software especiais para duplicar os discos rígidos.

Importante Se o Setupcl.exe não estiver no mesmo diretório de Sysprep.exe, o Sysprep não funcionará.

Depois que um disco rígido duplicado for inserido num computador, quando o usuário ligar o computador, acontecerá o seguinte:

1. Ocorre a detecção do Plug and Play — isso leva aproximadamente três minutos.
2. A Microinstalação indica para os usuários:

Aceitarem o EULA.
Especificarem seu nome e organização.
Incorporarem-se a um domínio ou um grupo de trabalho.
Especificarem informações sobre opções regionais.
Especificarem informações sobre TAPI.
Especificarem os protocolos e serviços de rede a serem instalados.
3. A pasta local Sysprep que contém Sysprep.exe e Sysprep.inf em %systemdrive% será apagada.
4. O computador é reiniciado e aparece um prompt de logon.

Observação Se um arquivo Sysprep.inf foi usado ao executar Sysprep.exe, apenas as caixas de diálogos omitidas no arquivo .inf serão apresentadas ao usuário. Se as configurações de exibição forem omitidas, serão usadas as configurações-padrão.

Dez downloads essenciais para quem já tem o Windows 7

Estes aplicativos, na maioria gratuitos, irão proporcionar uma experiência com o novo sistema operacional ainda melhor

O Windows 7 pode ser recente, mas isso não impede que você possa encontrar ferramentas baratas ou gratuitas para melhorar suas configurações, complementar suas características ou facilitar o upgrade a partir do Windows XP ou do Vista.

Atenção leitor: antes de executar qualquer programa em seu computador, principalmente os que fazem alterações no Registro do Windows ou modifiquem informações em seu HD, lembre-se de fazer um backup de segurança do registro do sistema, criar um ponto de restauração e fazer backup dos seus dados.

Microsoft Security Essentials
Assim como seus antecessores, o Windows 7 não fornece uma proteção embutida contra malwares, como vírus e spywares (e nem possui firewall também). Se quiser o usuário pode optar pelos serviços de segurança pagos da McAfee ou Symantec.

 security_essentials

Mas quem é usuário de um sistema operacional Windows original pode obter a mesma proteção, porém gratuitamente. O pacote de segurança Microsoft Security Essentials oferece uma sólida proteção para PCs domésticos e é gratuito. Mas se preferir há outras opções gratuitas de terceiros disponível para download.

Ninite

Os mais determinados a fazer um upgrade do XP para o Windows 7 sabem que terão um processo chato pela frente, que inclui entre outras coisas, a necessidade de reinstalar todos os aplicativos.

 ninite

Mas em vez deste processo doloroso, você pode optar por baixar todos os seus programas gratuitos e de código aberto de uma só vez, com o Ninite. Primeiro acesse o site do Ninite e escolha os programas que deseja (por exemplo: Firefox, iTunes e Skype).

Então baixe o Ninite, que irá instalar todos esses aplicativos novamente no seu PC, sem a introdução adicional de crapwares. O programa é gratuito e somente para uso pessoal.

Windows Live Photo Gallery
Para manter o Windows 7 em ordem – e evitar um sistema lento, como era o Vista – a Microsoft deixou de fora alguns utilitários. Um exemplo é o Photo Gallery, gerenciador e editor de imagens gratuito e fácil de usar.

 photo_gallery

Vale um download, especialmente se você não estiver usando o Google Picasa para organizar suas fotos e vídeos.

Windows Easy Transfer
Se você está fazendo upgrade para o Windows 7, a partir do XP ou Vista, então dê uma especial atenção para este download gratuito, que ajuda a copiar arquivos e configurações de um PC para outro (o Windows Easy Transfer já vem embutido no Windows 7).

 windows_easy_transfer

A nova versão do Easy Transfer traz um explorador de arquivos, que simplifica a tarefa de selecionar arquivos específicos que se queira copiar. O programa não irá travar se passar por um arquivo ou configuração que não pode mover.

Além disso, o utilitário da Microsoft irá completar a transferência e então providenciar um relatório detalhado de tudo que não pode copiar. O lado negativo: o Easy Transfer não irá copiar seus programas e aplicativos, mas apenas os arquivos de usuários.

Para uma conexão de PC para PC, você irá precisar de um cabo Easy Transfer (cerca de 20 dólares). Outras opções de transferência incluem USB flash drive, disco rígido externo ou conexão de rede.

Ultimate Windows Tweaker v2
Esta ferramenta gratuita de customização consegue detectar se você está rodando o Windows 7 ou Vista, e oferece apenas as opções relativas ao seu sistema.

 ultimate_windows_tweaker

O programa oferece diversas opções de configurações para a Interface do Usuário, redes, segurança e ajustes do sistema. Se sua intenção é personalizar, então esta é a ferramenta ideal para você.

WinZip 14 Standard
Se o Windows 7 já possui um compactador de arquivos embutido, você deve estar se perguntando porque precisaria da nova versão do WinZip, correto? Se você raramente utiliza arquivos zip, provavelmente não irá precisar.

 winzip_400

Mas quem realmente usa esse tipo de arquivo irá agradecer pelas melhorias do WinZip 14, que simplificou o processo de zipagem no Windows 7. Esta última versão também oferece boas taxas de compressão. Esta versão custa 30 dólares, mas também pode ser baixada como Trial.

EnhanceMySe7en Free
O Windows 7 pode ser mais fácil de usar que o Vista e XP, mas as tarefas de diagnóstico e manutenção continuam complicadas. O EnhanceMySe7en é útil para qualquer um que queira fazer uma limpeza no sistema.

 enhance_myse7en

Este utilitário gratuito convenientemente ajuda você a selecionar quais programas podem carregar durante a inicialização; permite que você monitore o desempenho do seu disco rígido; e também possibilita que realize alguns ajustes no Registro – se tiver conhecimento.

Image Resizer Powertoy Clone
Vai precisar redimensionar imagens no Windows 7? Então este utilitário irá facilitar o trabalho. Após instalar o programa, clique com o botão direito do mouse sobre uma ou mais imagens.

 image_resizer

Você poderá selecionar uma entre quatro opções de tamanho: pequena (640 por 480 pixels), média (800 por 600 pixels), grande (1024 por 768 pixels), ou para PC de bolso (240 por 320 pixels). Mas você também pode criar tamanhos personalizados.

Systerac Tools for Windows 7
Este pacote com 16 ferramentas da Systerac tem tudo que você precisa para manter seu Windows 7 rodando facilmente. Você pode melhorar o desempenho e a aparência do Windows, otimizar a memória, limpar o disco rígido, cobrir seus rastros eliminando arquivos, entre outros.

 systerac

A interface do programa é esteticamente atraente, bem organizada e intuitiva. A versão de 20 dólares para Windows 7 também roda no Vista.

Windows 7 Upgrade Advisor
Não faça o upgrade para o Windows 7 sem antes baixar este utilitário gratuito da própria Microsoft. O programa faz uma varredura do seu PC verificando se o mesmo está apto para receber o Windows 7.

 upgrade_advisor

Se ele detectar qualquer problema em potencial – como memória insuficiente, hardware incompatível ou software desatualizado – você será informado através de um relatório.

assinatura_1