Arquivo da categoria: Virtualização

Exchange Server – Novidades do Exchange Server 2019

Olá pessoal,

Hoje em primeira mão, temos a satisfação de anunciar mais uma release do Exchange Server, o nosso tão estimado produto de mensageria do mundo Microsoft! É isso, a versão 2019, que antes era apenas uma expectativa, hoje é realidade e está sendo liberada como preview para que todos possam usar e testar. E como sempre, veio repleta de novidades e recursos muito interessantes.

Leia o resto deste post

Evento – Global Azure BootCamp 2017 – Azure OMS Monitorando Nuvem Pública e Privada

Olá galera,

Essa semana aconteceu o Global Azure BootCamp 2017, o maior evento da comunidade técnica focado na Nuvem Microsoft. Este evento já está em sua quinta edição, onde desde 2013 a comunidade vem aprendendo, desenvolvendo e crescendo junto com o serviço em Nuvem que mais cresce no mundo. Como de costume, o evento ocorre de forma simultânea em várias localidades no mundo todo. Só no Brasil, mais de 20 localidades tiveram a exibição do evento, com os MVPs, profissionais de TI, líderes de comunidade open-source e vários outros palestrantes. Foi massa demais!

Leia o resto deste post

Exchange Server – Arquitetura da função de Acesso para Cliente (Client Access Server)

Olá galera,

Hoje a ideia é falarmos um pouco sobre a arquitetura do Exchange Server, focando na estrutura de conectividade de clientes conhecida como Client Access Server, ou CAS.  Essa estrutura vem sofrendo alterações desde a sua concepção, quando se chamava Front-End, e tinha a função de estabelecer as conexões externas do ambiente de mensageria.

exchange_frontend

Leia o resto deste post

Exchange Server – Quais arquivos fazem parte de uma database do Exchange

Olá galera,

Neste post vamos falar de um assunto bem interessante, que consiste na explicação de cada um dos arquivos que compoem uma estrutura de database do Exchange Server. Como os administradores de Exchange já sabem, a database é estruturada na arquitetura definida como ESEExtensible Store Engine, uma arquitetura da Microsoft. Há um Ignite muito bacana sobre esse tópico no Channel9.

Leia o resto deste post

SCVMM – P2V de ISA Server 2006 para Hyper-V

Meus caros,

Quando você está trabalhando na consolidação, e você só quer fazer um P2V de um ISA Server / Forefront TMG, ou um Windows SBS com ISA ativado, você recebe erros sobre problemas de conexão RCP (usando o System Center Virtual Machine Manager).

Para resolver esse problema, você só precisa adicionar uma regra de firewall para permitir que todas as comunicações IP do System Center VMM possam funcionar, e remover o RPC da opção de filtro.
Aqui está como fazê-lo:

No ISA Server crie uma nova regra de acesso:

image001
image002
image003
image004
image005
image006
image009
image010
image011
image012
image013
image014
image015
image016
image017
image018
image019
image020
image021
Agora reinicie o processo de conversão através do P2V do SCVMM novamente e você não receberá mais o erro RPC.
Fonte: http://blog.danielcosta.pt/?tag=hyper-v-how-to-convert-physical-to-virtual-isa-server-or-forefront-tmg-p2v
assinatura

VirtualBox usando disco de imagem (.vhd) do Hyper-v

Boa tarde, galera!

Há alguns dias eu precisei migrar uma máquina virtual do Hyper-V para o VirtualBox, por questões de performance e também de testes. Como o VirtualBox também trabalha com arquivos de discos virtuais, e reconhece .vhd, não achei que seria uma tarefa difícil nem problemática.

Segui os passos iniciais. Criei uma nova VM:

image
Selecionei Next.
Selecionei Memory.
Selecionei Use an existing hard drive.
Selecionei o ícone Add selecionei a opção VHD.
image

Assim que a máquina virtual se iniciou, me deparei com a famosa BSOD (Blue Screen of Death), ou tela azul da morte do Windows.
image

Mensagem de Erro 
A problem has been detected and windows has been shut down to prevent damage to your computer.

If this is the first time you’ve seen this stop error screen, restart your computer. If this screen appears again, follow these steps:

Check for viruses on your computer. Remove any newly installed hard drives or hard drive controllers. Check your hard drive to make sure it is properly configured and terminated. Run CHKDSK /F to check for hard drive corruption, and then restart your computer.

Technical information:

*** STOP: 0x0000007B (0x80786b58, 0xC0000034, 0x00000000, 0x00000000)

Solução
Isso acontece devido ao problema do Sistema Operacional tentar sua inicialização usando uma controladora IDE, padrão na maioria dos sistemas. E para que o erro não ocorra, você deve ter certeza de que ele não tentará ser iniciado através de uma controladora de outro tipo, tipo SATA ou SCSI.
image

Altere para usar a controladora IDE:
image

Pronto! Reinicie a máquina que já deve funcionar…..

assinatura_11

Virtualização: Entendendo os benefícios da Computação em Nuvem (Cloud Computing)

“Uma estratégia para Redução de Custo e alta disponibilidade.”

Nunca a pressão sobre a TI foi tão grande! Atualmente enfrentamos um aumento na complexidade do ambiente tecnológico, diminuição na eficiência de atendimento, e está cada vez maior a necessidade de se fazer mais com menos.

As responsabilidades por manter a empresa em atividade com segurança sobre as informações, de estar pronto para as mudanças de tecnologia e reduzir os custos nunca foram tão freqüentes no dia a dia do mundo corporativo.

Ambientes repletos de servidores ultrapassados, custos crescentes de estruturas físicas e com o gerenciamento de TI, proteção insuficiente contra desastres e gastos exagerados com energia são algumas das razões que andam tirando o sono de muita gente.

Uma das ações que visa auxiliar na solução destes e outros problemas é a virtualização. Mas por que virtualizar?

Uma reposta interessante para essa pergunta foi respondida pelo IDC (International Data Corporation), uma empresa de pesquisa de mercado, que através de estudos mostraram que servidores com implantações típicas têm uma média de utilização de 10% a 15% da sua capacidade total.

A virtualização em um ambiente de TI é basicamente o isolamento de um recurso de computador. Ao separar as diferentes funções de um servidor, temos uma utilização mais eficiente de recursos. A idéia é simples: criar servidores virtuais, que são representações idênticas dos servidores físicos em um único Hardware.

Essa medida proporciona inúmeras reduções: de investimentos em hardware, espaço físico do Data Center, consumo de energia, consumo do ar condicionado, custo de manutenção e operação, além de aumentar a disponibilidade dos sistemas e otimizar os recursos de tecnologia das empresas visto que ocorrerá a consolidação de servidores, ou seja, fazer mais com menos.

A economia em custos totais de TI pode chegar de 50% a 70% com um ambiente virtualizado!

Além das vantagens financeiras citadas, virtualizar é um bom negócio também para a continuidade do negócio. Quem nunca ouviu a famosa frase: “O sistema está fora do ar”? E nessa hora o que o cliente faz? Ou melhor, o que sua empresa fez? Facilitou para o concorrente, que pode ter ganhado mais uma fatia do seu mercado.

Com um ambiente simplificado os administradores de rede das empresas reduzem o tempo de implantações e recuperações de desastres de dias para horas e em alguns casos até minutos. Do ponto de vista técnico temos ainda a possibilidade de utilizáramos múltiplos sistemas operacionais na mesma maquina (Linux e Windows), e ainda reduzir a quantidade de licenças no caso de uma plataforma Microsoft, onde com uma licença de Windows Server Enterprise podemos virtualizar até quatro servidores sem custo adicional.

Essa plataforma tem sido amplamente adotada para ajudar sua empresa a alcançar os resultados desejados com mais rapidez e agilidade. Porém, como todo novo projeto, a virtualização exige um bom planejamento, uma boa análise do ambiente de TI e de empresas responsáveis e competentes para a execução da tarefa.

Você já  separou parte do orçamento para a adoção dessa tecnologia na sua empresa?

Tenha certeza, a concorrência já fez …

E aí, qual tecnologia devo utilizar ?

Para apurar de forma precisa como está a corrida pela virtualização, os fornecedores Citrix, Microsoft, Red Hat e VMware aceitaram testar produtos no Network Computing Lab, na Universidade do Havaí, colocando suas soluções em teste. A InfoWorld coordenou o trabalho, comparando o Citrix XenServer, Microsoft Windows Server 2008 R2 Hyper-V, Red Hat Enterprise Virtualization e VMware vSphere. As métricas foram abrangentes, de facilidade de instalação a desempenho e funcionalidades de gerenciamento.

Para o teste, foram usados o mesmo hardware, mesma topologia de rede, rodando as mesmas máquinas virtuais. As ferramentas de análise foram executadas em Linux e Windows, que avaliaram testes subjetivos de gerenciamento e administração. A publicação analisou configuração de host, criação de templates e clonagem de máquinas virtuais, atualizações e correções, snapshots e backups, opções de scripts, além de recursos mais avançados como balanceamento de carga.

Em uma avaliação geral, o Hyper-V, da Microsoft, é o que chega mais perto da vSphere, da VMware, nas funcionalidades gerais de gerenciamento. No entanto, a Microsoft possui uma gestão de funções espalhadas em diversas ferramentas, enquanto os demais têm a vantagem de concentrar tudo em um único servidor de gerenciamento.

Não é surpreendente que o VMware vSphere ainda tenha a melhor a nota de uma forma geral, mas o que se pode observar é que a distância entre ele e os concorrentes está diminuindo velozmente, razão pela qual é possível afirmar que nunca houve melhor hora para apostar em soluções de virtualização.

Fonte 1: http://www.juliobattisti.com.br/artigos/ti/virtualizar.asp (Artigo de Thiago Coronel)

Fonte 2: http://www.microsoft.com/brasil/servidores/windowsserver2008/virtualization/default.mspx (Microsoft Brasil)

Fonte 3: http://www.vmware.com/br/products/datacenter-virtualization/vsphere/ (VMware Brasil)