Arquivos do Blog

Armazenando arquivos na nuvem – SkyDrive for Microsoft

Pra quem sempre precisa de usar um documento, mas na hora “H” ele está no pendrive, no PC de casa ou no notebook sem bateria…

Nossos problemas acabaram (pelo menos com isso!). Apresento a vocês o SkyDrive !

Atualização: Galera, só os usuários mais antigos de contas Microsoft (Hotmail, MSN e outras) terão direito aos 25 GB. E, mesmo assim, terão que acessar a conta através do navegador de internet no site Skydrive.com, menu esquerdo “Gerenciador de Armazenamento” e escolher a opção “Ativar armazenamento gratuito”. Corram, é por tempo limitado!  😉

Anúncios

Virtualização: Entendendo os benefícios da Computação em Nuvem (Cloud Computing)

“Uma estratégia para Redução de Custo e alta disponibilidade.”

Nunca a pressão sobre a TI foi tão grande! Atualmente enfrentamos um aumento na complexidade do ambiente tecnológico, diminuição na eficiência de atendimento, e está cada vez maior a necessidade de se fazer mais com menos.

As responsabilidades por manter a empresa em atividade com segurança sobre as informações, de estar pronto para as mudanças de tecnologia e reduzir os custos nunca foram tão freqüentes no dia a dia do mundo corporativo.

Ambientes repletos de servidores ultrapassados, custos crescentes de estruturas físicas e com o gerenciamento de TI, proteção insuficiente contra desastres e gastos exagerados com energia são algumas das razões que andam tirando o sono de muita gente.

Uma das ações que visa auxiliar na solução destes e outros problemas é a virtualização. Mas por que virtualizar?

Uma reposta interessante para essa pergunta foi respondida pelo IDC (International Data Corporation), uma empresa de pesquisa de mercado, que através de estudos mostraram que servidores com implantações típicas têm uma média de utilização de 10% a 15% da sua capacidade total.

A virtualização em um ambiente de TI é basicamente o isolamento de um recurso de computador. Ao separar as diferentes funções de um servidor, temos uma utilização mais eficiente de recursos. A idéia é simples: criar servidores virtuais, que são representações idênticas dos servidores físicos em um único Hardware.

Essa medida proporciona inúmeras reduções: de investimentos em hardware, espaço físico do Data Center, consumo de energia, consumo do ar condicionado, custo de manutenção e operação, além de aumentar a disponibilidade dos sistemas e otimizar os recursos de tecnologia das empresas visto que ocorrerá a consolidação de servidores, ou seja, fazer mais com menos.

A economia em custos totais de TI pode chegar de 50% a 70% com um ambiente virtualizado!

Além das vantagens financeiras citadas, virtualizar é um bom negócio também para a continuidade do negócio. Quem nunca ouviu a famosa frase: “O sistema está fora do ar”? E nessa hora o que o cliente faz? Ou melhor, o que sua empresa fez? Facilitou para o concorrente, que pode ter ganhado mais uma fatia do seu mercado.

Com um ambiente simplificado os administradores de rede das empresas reduzem o tempo de implantações e recuperações de desastres de dias para horas e em alguns casos até minutos. Do ponto de vista técnico temos ainda a possibilidade de utilizáramos múltiplos sistemas operacionais na mesma maquina (Linux e Windows), e ainda reduzir a quantidade de licenças no caso de uma plataforma Microsoft, onde com uma licença de Windows Server Enterprise podemos virtualizar até quatro servidores sem custo adicional.

Essa plataforma tem sido amplamente adotada para ajudar sua empresa a alcançar os resultados desejados com mais rapidez e agilidade. Porém, como todo novo projeto, a virtualização exige um bom planejamento, uma boa análise do ambiente de TI e de empresas responsáveis e competentes para a execução da tarefa.

Você já  separou parte do orçamento para a adoção dessa tecnologia na sua empresa?

Tenha certeza, a concorrência já fez …

E aí, qual tecnologia devo utilizar ?

Para apurar de forma precisa como está a corrida pela virtualização, os fornecedores Citrix, Microsoft, Red Hat e VMware aceitaram testar produtos no Network Computing Lab, na Universidade do Havaí, colocando suas soluções em teste. A InfoWorld coordenou o trabalho, comparando o Citrix XenServer, Microsoft Windows Server 2008 R2 Hyper-V, Red Hat Enterprise Virtualization e VMware vSphere. As métricas foram abrangentes, de facilidade de instalação a desempenho e funcionalidades de gerenciamento.

Para o teste, foram usados o mesmo hardware, mesma topologia de rede, rodando as mesmas máquinas virtuais. As ferramentas de análise foram executadas em Linux e Windows, que avaliaram testes subjetivos de gerenciamento e administração. A publicação analisou configuração de host, criação de templates e clonagem de máquinas virtuais, atualizações e correções, snapshots e backups, opções de scripts, além de recursos mais avançados como balanceamento de carga.

Em uma avaliação geral, o Hyper-V, da Microsoft, é o que chega mais perto da vSphere, da VMware, nas funcionalidades gerais de gerenciamento. No entanto, a Microsoft possui uma gestão de funções espalhadas em diversas ferramentas, enquanto os demais têm a vantagem de concentrar tudo em um único servidor de gerenciamento.

Não é surpreendente que o VMware vSphere ainda tenha a melhor a nota de uma forma geral, mas o que se pode observar é que a distância entre ele e os concorrentes está diminuindo velozmente, razão pela qual é possível afirmar que nunca houve melhor hora para apostar em soluções de virtualização.

Fonte 1: http://www.juliobattisti.com.br/artigos/ti/virtualizar.asp (Artigo de Thiago Coronel)

Fonte 2: http://www.microsoft.com/brasil/servidores/windowsserver2008/virtualization/default.mspx (Microsoft Brasil)

Fonte 3: http://www.vmware.com/br/products/datacenter-virtualization/vsphere/ (VMware Brasil)